1ª Expedição da Turma da Árvore – Vale do Rio Doce

1ª Expedição da Turma da Árvore – Vale do Rio Doce

Nós podemos fazer mais

A expedição para o Vale do Rio Doce é uma das mais recentes iniciativas da Turma da Árvore. A ação unirá especialistas e pessoas que desejem ajudar a recuperar a área que foi devastada por um terrível acidente ambiental anos atrás.

A Turma da Árvore é um dos projetos mais inovadores no país. Baseada nas diretrizes propostas pela ONU que são:

- Acabar a pobreza
- Não tolerar desigualdades e injustiças
- Elaborar projetos de preservação e conservação que diminuam os impactos nos climas pelo mundo

Dessa forma a Turma da Árvore desenvolve atividades como a expedição para o Vale do Rio Doce e várias outras voltadas a preservação do meio ambiente e também para ajudar pessoas e comunidades.

Como funciona o projeto da Turma da Árvore?

Criada em 2017 a Turma da Árvore elabora projetos que focam na conservação do meio-ambiente. Seu principal objetivo visa o controle da emissão de gases poluentes na atmosfera através do plantio de árvores.

A Turma da Árvore conta com parceiros que abraçaram essa causa, que são:

- UpWiki
- Maurício de Sousa Produções
- NDD
- Green Carbon

Empresas que são destaque em suas áreas, e demonstram grande preocupação com o futuro do planeta. Dessa forma, a Turma da Árvore vem consolidando seu trabalho, o que se evidencia com a expedição a Mariana, por exemplo.

O projeto Turma da Árvore conta com excelente infraestrutura para dar vida às suas mudas. Seguindo as sérias diretrizes da FSC (Forest Sterwardship Council), instituição referência em reflorestamentos, a Turma da Árvore tem seus próprios viveiros, equipamentos e profissionais especializados. Esse conjunto atinge números de sucesso na neutralização da emissão de carbono: são 10 milhões de toneladas por ano.

Mas, e o porquê da expedição para o Vale do Rio Doce?

Mariana e o maior desastre ambiental do país

Será difícil para brasileiros e boa parte da população mundial esquecer os dias de terror que a modesta cidade mineira de Mariana sofreu em 2015. Bem no caminho estratégico de uma das grandes mineradoras do país, o município e outros que fazem parte das bacias dos rios Gualaxo do Norte, Carmo e Doce, foram atingidos por toneladas de rejeitos de ferro gerados por esta empresa.

A devastação provocada pelo estouro da barragem Fundão, matou milhares de animais e devastou considerável parte da flora que forma o bioma da região.

E com quase três anos após esse acidente ambiental, pouco se sabe os verdadeiros impactos. E para que não se perca a atenção para área, a Turma da Árvore promove a expedição para Mariana, especificamente para o Vale do Rio Doce. Veja como será o trabalho.

Expedição Vale do Rio Doce

Saindo do Vale do Itajaí (Blumenau – SC) até o Vale do Rio Doce (Mariana – MG) no dia 30/06. O intuito é de plantar mudas em áreas estratégicas é a ideia central da expedição. Serão aproximadamente 4 mil Km, pelos quais especialistas em diferentes segmentos ambientais e pessoas interessadas em ajudar, irão realizar o plantio de espécimes vegetais importantes para os ecossistemas do percurso.

Tudo será devidamente registrado, e contaremos com completos equipamentos. Para acompanhar nossa expedição, siga @turmadaarvore no Facebook e Instagram.

Vamos juntos para o Vale do Rio Doce.


20 de julho de 2018 // Blog TDA